Notícias

Vale seis pontos!

Vale seis pontos!

Raiza Araujo - 05/11/2017

O Clássico das Emoções, como o nome já antecipa, é sempre de mexer com os ânimos de qualquer torcedor. Dessa vez, a histórica rivalidade ganha uma dose a mais de tempero: para as duas equipes só a vitória interessa. Amargando na zona de rebaixamento, Santa Cruz e Náutico provavelmente vão brigar até o último suspiro, na última rodada, para conseguir sobreviver na Série B do Campeonato Brasileiro. Faltando seis jogos para o término da competição, as equipes se enfrentam neste sábado (4), às 16h30, no estádio do Arruda.
Para chegar aos 45 pontos, número que salva os times do rebaixamento, segundo especialistas, o Tricolor que está com 32 pontos, na 18ª colocação, precisa de quatro vitórias e um empate. No entanto, a equipe vem de um retrospecto negativo de oito jogos sem vitórias. Para o Timbu, que não vence há três rodadas, a conta é ainda mais complicada. Com 28 pontos, na 19ª posição, o Alvirrubro tem que vencer as seis partidas para ficar com 46, com um ponto a mais de segurança.
Para a partida, o técnico coral Marcelo Martelotte vai poder contar com o retorno de Derley, Nininho e Yuri, que cumpriram suspensão automática, o meia Natan e Thiago Primão, recuperados de lesão. De desfalque, o Santa não terá o volante Wellington Cézar, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Com isso, o time deve entrar em campo com: Julio Cesar, Nininho, Anderson Salles, Guilherme Mattis e Yuri (Tiago Costa); Derley, Thiago Primão (João Ananias) e João Paulo (Natan); Bruno Paulo, Grafite e Ricardo Bueno.
No Náutico, o treinador Roberto Fernandes vai precisar montar a equipe sem Giovanni, que durante a semana pediu desligamento do clube. Além dele, Renan Paulino também deve ficar de fora, pois está no departamento médico, assim como o atacante Iago, que está na transição. Os volantes Amaral e Diego Miranda, se recuperaram de dores musculares e devem estar à disposição do técnico. Dessa forma, a equipe provavelmente será formada por: Jefferson; Léo, Breno, Aislan e Henrique Ávila; Amaral, Diego Miranda e Bruno Mota; Rafinha, Dico e William.
Para apitar o clássico, a Confederação Brasileira de Futebol traz um trio de arbitragem de São Paulo, com o árbitro Thiago Duarte Peixoto, tendo como assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Vitor Carmona Metestaine. O quarto árbitro do jogo será José Woshington da Silva (PE).

Quero Asssinar Quero Anunciar

Contato